EVANGELHO SEGUNDO LUCAS - Tema e Propósito  (Evangelho Lucas) escrito em terça 13 abril 2010 18:29

evangelho, lucas, novo testamento, propósito, tema

Blog de reflexaobiblica :REFLEXÃO BIBLICA, EVANGELHO SEGUNDO LUCAS - Tema e Propósito

O propósito de Lucas é claramente exposto no prólogo do Evangelho:

1:1-4  Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar, até ao dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera; aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias e falando do que respeita ao Reino de Deus. E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes.

Há várias coisas que podemos destacar com respeito a disposição dele  para elaborar este  evangelho:

Lucas declara que seu trabalho foi estimulado pelo trabalho de outros (1:1), que ele consultou testemunhas oculares (1:2), e que ele selecionou e organizou estas informações (1:3) sob a orientação do Espírito Sagrado para instruir o Teófilo na confiança histórica da fé (1:4). Este é um trabalho cuidadosamente pesquisado e documentado.

Como um Gentio, Lucas deve ter se sentido responsável em escrever seus dois volumes contando a vida de Cristo e tornando-a disponível aos leitores Gentios. Isto parece evidente pelo fato de que Lucas “traduz os termos Aramaico com palavras Gregas e explica costumes Judaicos e a geografia para fazer o seu Evangelho mais inteligível para o seu público leitor original.” Ainda, que um universalismo transpareça no evangelho de Mateus, predomina um colorido paroquial dos cristãos judeus. Em Lucas, porém, é um universalismo gentílico, que desconhece os estritos limites judaicos, como veremos mais à frente.

Lucas, é o mais longo e compreensivo dos Evangelhos. Ele apresenta o Salvador como o Filho do Homem, o Homem Perfeito que veio procurar e salva o perdido (19:10). Em Mateus  vemos Jesus como Filho de Davi, o Rei de Israel; em Marcos vemos Ele como o Servo do Senhor, servindo outros; em Lucas vemos Ele como o Filho do Homem, um homem perfeito dentre os homens, escolhido dos homens, testado dentre os homens, e supremamente qualificado para ser o Salvador e Sumo Sacerdote. Em Mateus vemos agrupamentos de eventos significativos, em Marcos vemos a revelação destes eventos significativos, mas em Lucas  vemos mais detalhes destes eventos pelo prisma deste médico-historiador.

Sua natureza perfeita tanto como Filho do Homem como Filho de Deus, é demonstrado pelo seguinte:

1. Seu nascimento físico bem como sua genealogia traçada de forma a retornar até Adão (3:38) (Mateus retrocede apenas até Abraão).

2. Seu desenvolvimento mental é acentuado em 2:40-52.

3. Sua moral e perfeição espiritual são acentuadas, como evidenciada no seu batismo, pela voz do Pai dos céus e pela unção do Espírito Santo.

Assim em Jesus nós temos Um que é plenamente perfeito — física, mental, e espiritualmente.

Rev. Ivan Pereira Guedes

 



  Ryrie, ibidim, p. 1614. A magistral obra de Lucas-Atos é universalmente reconhecida quanto à sua qualidade. A arqueologia tem vindicado a exatidão dos registros históricos lucanos.

  Wilkinson/Boa,op. cit., p. 328. “Porquanto Lucas se dirigiu a uma audiência gentílica, ele não demonstra o interesse judaico pelas profecias messiânicas cumpridas, com o mesmo grau de intensidade com que o faz Mateus”. Gundry, Robert H. Panorama do Novo Testamento, ed. Vida Nova, São Paulo, 1987, p.102.

Tal terminologia não é exclusiva de Lucas. Ezequiel traz a expressão 91 vezes. Esta era a forma como Deus chamava o profeta. Mateus, Marcos e João também se referem a Jesus através deste título.

É oportuno a observação feita por Eplattenier: “O tema mais englobante que permite seguir o desenvolvimento dessa catequese é o da Salvação.  Leva-nos a pensar assim uma primeira observação de ordem estatística: a importância do vocabulário específico desse tema em Lucas.  Os termos Salvador (Soter), salvar (sozo) e salvação (soteria ou soterion) aparecem nele 26 vezes, contra 16 em Mateus, 15 em Marcos e 8 em João!  Segunda observação: esse tema por si só propõe muitas interrogações: em que consiste a salvação? Quem a realiza? Quem se opõe a ela? A quem é ela oferecida? Como recebê-la? Quais são os compromissos que ela traz? É uma realidade presente ou futura?  São interrogações como essas que pode pôr a si mesmo o neófito que quer aprofundar na mensagem evangélica.  E é precisamente a essas interrogações que, aos poucos, a narrativa de Lucas vai trazer respostas cada vez mais ricas e complexas.”  C. L. Eplattenier,  Leitura do Evangelho de Lucas (Pequeno Comentário Bíblico NT), ed. Paulinas, São Paulo, 1993, p. 12. [grifo meu].  

Compartilhar
1 Fan

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (50.19.199.154) para se identificar     

Nenhum comentário
EVANGELHO SEGUNDO LUCAS - Tema e Propósito


Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para reflexaobiblica

Precisa estar conectado para adicionar reflexaobiblica para os seus amigos

 
Criar um blog